Um estudo das reações do Facebook mais utilizadas

A empresa Fractl publicou um estudo muito interessante sobre como as pessoas reagem no facebook aos diversos posts de mídias.

A Fractl analisa as publicações de 8 dos maiores publicadores de conteúdo nos EUA: CNN, Fox News, The Huffington Post, The New York Times, USA Today, The Wall Street Journal, The Washington Post e Yahoo News.

Os dados apresentados abaixo são referentes aos posts feitos entre 14 e 20 de março de 2016, veja as principais concluões do estudo:

Amei é a reação mais utilizada.

Dentro dos estudos das reações, o mais utilizado, 54% das reações (fora as curtidas) são os de “Amei”. Mas ainda as “curtidas” são os que tem o maior número de interações, praticamente 5 likes para cada reação. Depois do “Amei” é a vez do “Uou” que tem 18% depois ainda o “haha” com 12% e o “Grr” e o “Triste” os ultimos usados.
fractl-amei

Diferentes formas de empatia de acordo com as midias

No estudo teve um ensinamento interessante: as reações não são as mesmas de acordo com as mídias utilizadas, segundo as analises, as reações com mais ou menos empatias. O New York Times, Washington Post e Fox News, são os top 3 das mídias que tem mais reações de “Amei”. Resta saber se esses dados são referentes ao tipo da linha editorial ou a base de fans.

fractl-posts-amados

O caso do ataque a Bruxelas

O período de analise dos dados, permitiu de analisar um dos eventos mais trágicos, no aeroporto de Bruxelas. Foi levado em consideração todo o interessa das pessoas com as “curtidas”. Para o Huffington Post foi analisado 16.400 reações (negativas a mais comum) para uma média de 10.000 curtidas. Dentro do estudo completo abaixo, Fractl retornou em detalhes sobre o tipo de reação segundo cada mídia.

fractl-bruxelas

E ai? O que achou ? Estudo interessante né ?

Veja o estudo completo aqui -> research.frac.tl/facebook-reactions

Sou alguém apaixonado por tecnologia, empreendedorismo, redes sociais, Twitter, estatística e administração.
Superintendente de Internet na Canção Nova

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *