Marketing Digital: Tendências para as mídias sociais em 2017

Depois do forte crescimento da realidade aumentada em 2016, quais serão as grandes tendências que definirão a comunicação das marcas sobre as redes sociais em 2017?

O site Talkwalker convidou algumas referências na França para falar dessa tendência para o setor de social media marketing. Veja abaixo quais os propósitos para esse novo ano.

Tendência #1 -Da rede social à mensageiros sociais.

“Da mesma forma que as empresas concentraram seus esforços sobre as redes sociais até o momento presente, da mesma forma será investido em aplicações de mensagens em 2017.” disse Isabelle Mathieu, consultora e expert em redes sociaise fundadora do blog emarketinglicious.fr. Os mensageiros tem uma participação muito importante na sociedade atual, por exemplo o relacionamento nelas com seus clientes pode ser muito mais importante que estar em qualquer outra rede social. Lembrando que os principais mensageiros (Whatsapp, Facebook Messenger, WeChat, Viber e Telegram entre outros) tem uma comunidade muito maior que as principais redes sociais, como Facebook, Twitter, LinkedIn e Instagram)

Após o surgimento dos Chatbots (que são robôs de conversação) as empresas tiveram um grande crescimento mediante estudo feito por Nielsen aproximadamente 14.500 pessoas dentro dos principais mensageiros, tiveram algum relacionamento com os chatbots. A maoria dos consumidores preferem enviar uma mensagem que passar horas e horas no telefone com a central de atendimento.

Apesar desse crescimento gigantesco dos chatbots, Hervé Monier diretor de comunicação na Sofaxis e fundador do Blog BrandNews, concorda com esse crescimento, porém aborda que essa relação precisará ser cada vez mais humanizada.

Os consumidores não querem somente os chatbots para se relacionar com robôs, mas a tendência de terem confiança nas empresas e instituições. Cada vez mais as empresas precisarão verificar como seus funcionários tem construido essa relação entre o cliente e os chatbots.

Caroline Faillet autora do livro “A Arte da Guerra Digital” vai muito mais longe na reflexão do que diz respeito a “conversa de felicidade”.

“Do meu ponto de vista, com o surgimento dos chatbots com uma inteligência artificial que vai garantir as perguntas mais básicas do relacionamento com o cliente, a tendência da midia social será o de fazer o oposto do que será pela robótica. Cada interação com o público deve ser mais do que nunca uma oportunidade de oferecer uma experiência única que vai trazer diversão e promover a preferência pela marca.

O desafio para os gestores da comunidade será então adicionar emoção à informação ou o tópico singularidade de tendências.”

Tendência #2 -Gigantes da WEB cada vez mais poderosos.

De acordo com Michel Stelzner, CEO e fundador do Social Media Examiner, um dos sites de maior referência para marketing.

“As estradas de distribuição de informação terão alguns ‘pedágios’ para aqueles que quiserem passar com seus conteúdos. Se você quiser que seu conteúdo seja visivel, terá que publicar sobre algumas plataformas que detem esse ‘pedágio’ (Google, Facebook, LinkeIn e outros que poderão surgir ao longo do tempo).

Dentro da mesma linha de reflexão, Julie ALbenque criadora da agencia Webzako comenta sobre os investimentos publicitários nas redes sociais que as marcas precisam fazer para aumentar a visibilidade do conteúdo.

“Agora que a porteira organica das publicações sobre as redes sociais tem se afunilado cada vez mais, a qualidade das publicações das marcas não são sempre suficientes para contornar o algoritmo e atender um bom nível de engajamento com sua comunidade. O investimento sobre as redes sociais deve fazer parte integral da estratégia de comunicação.

Tendência #3 -A Luta contra as falsas notícias.

Depois da eleição do Donald Trump a presidência dos Estados Unidos, o fundador do Facebook Mark Zuckerberg se deparou com uma avalanche de críticas a sua plataforma e o controle sobre as coisas que são compartilhadas. Mesma coisa aconteceu no Twitter após um internaura com uma dezena de seguidores colocou alguns conteúdos que seriam rumores também sobre manifestações contra o Trump. Disse Rand Fishkin, fundador do Moz.

O que tem que precisa acontecer agora é as grandes redes sociais trabalharem com desenvolvimento de robôs capazes de identificar quais noticias são falsas e quais são verdadeira, isso com certeza será um trabalho bem difícil.

Tendência #4 -Por uma esperiência do utilizador mais intantânea, mais autentica e mais curta.

“O ano de 2017 deverá ser cheio de um bom marketing digital, sobretudo o que diz respeito as aplicações de compartilhamento de fotos que se apagam com o tempo”. disse Anthony Rochand consultor de mídias soiais e co-fundador do Experts Du Web. O Snapchat foi a principal referência para o Instagram ou Facebook, eles tiveram uma grande queda sobre suas funções de compartilhamento de fotos que se apagam com pouco tempo de vida. Estamos falando de uma geração que tem esse costume de utilização das mídias sociais. As marcas tem investido cada vez mais nese tipo de mídia e em 2017 não será diferente. Teremos uma experiência cada vez mais instantânea.

Stéphanie Laporte é consultora e fundadora da agencia otta.fr pra ela o conteúdo de vídeo e fotos em 360º é uma tendência muito importante também para ser observada, pois permite o usuário uma experiência com o seu produto, serviço ou local muito grande. Também é possível ver um crescimento muito grande do conteúdo espontâneo como lives por exemplo.

Para Jonathan Chan chefe de projetos SEO/CM no iProspect France diz que esse fenômeno vai ainda mais longe quando os jovens internautas começam a fazer vídeos em tempo real.

“Frente a uma geração que se afasta cada vez mais rapidamente dos conteúdos textuais, o streaming de vídeos são com certeza o formato mais apreciado pelos internautas atuais pela sua autenticidade e dinamismo. Com o streaming de vídeos as marcas podem desenvlver seu lado humano, e proporcionar imagens exclusivas, desenvolver vantagens de engajamento e de interação com os fans.”

Tendência #5 -Os vídeos ainda e sempre incontestáveis para os editores de conteúdo.

Difícil de falar dos vídeos que são cada vez mais essenciais, pois eles fazem parte de quase todas as tendências dos últimos anos. Quando percebemos a quantidade de tempo que os jovens passam assistindo a vídeos, é importante questionar quanto dos seus conteúdos estão atendendo essa demanda tão grande.

Fiz esse vídeo aqui falando desse artigo, se quiser saber o que eu penso sobre esse conteúdo, veja o vídeo aqui abaixo, não deixe de se inscrever no meu canal. youtube.com/informacaotech

Essa são as tendências que se espera para as mídias sociais em 2017

Muito obrigado ao site TalkWalker que proporcionou esse conteúdo em Francês e que eu pude dar uma trabalhada no texto, nem todo conteúdo aqui é 100% traduzido, tem muito de minhas palavras.

Sou alguém apaixonado por tecnologia, empreendedorismo, redes sociais, Twitter, estatística e administração.
Superintendente de Internet na Canção Nova

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *